10 tipos de alimentos que não devem ser oferecido ao seu filho nos primeiros anos de vida

Posted on

Alguns alimentos que nos parecem inofensivos não são indicados para o consumo de crianças menores de 2 anos de idade e vou explicar para vocês hoje o motivo de cada um deles.

  1. Mel: Esse produto é proibido no primeiro ano de vida, pois podem conter esporos de Clostridium botulinum, capazes de produzir toxinas na luz intestinal, causando botulismo, se o mel não for adequadamente esterilizado industrialmente.
  1. Suco de frutas: O consumo de suco de frutas é sim permitido a partir do sexto mês de vida, porém com o volume limitado a 100ml ao dia e preferencialmente oferecido em copo. O suco de frutas é extremamente rico em vitaminas, porém, sua desvantagem está no excesso de volume oferecido, devido a ser muito saboroso e a criança apresentar boa aceitação. Isso faz com que a criança consuma menos outros tipos de alimentos ricos em outros nutrientes, prejudicando a variedade da alimentação, contribuindo com a deficiência de alguns micronutrientes e favorecendo a obesidade e o surgimento de cáries. O suco de fruta apresenta é rico em água e carboidratos (frutose, glicose, sacarose, sorbitol) e pobre em quantidade de proteínas, fibras e minerais. Dê preferência a oferta de frutas em forma de papas (frutas raspadas ou amassadas) pois tem maior quantidade de nutrientes e calorias em menor volume do que o suco, com maior quantidade de fibras e nutrientes, além de ser oferecido com colher, o que permite que a criança coma mais devagar, mastigue o alimento, o que contribui para que a criança reconheça mais facilmente os sinais de fome e saciedade que o corpo emite.
  1. Ovos: O ovo inteiro cozido pode ser introduzido após o sexto mês de vida, o que não se deve fazer é oferecer esse alimento sem que esteja completamente cozido ou com a gema mole devido ao risco de contrair contaminação por salmonela, podendo causar dores abdominais, febre e diarréia. O ovo bem cozido é uma ótima opção de fonte proteica para ser oferecido para as crianças.
  1. Café: O café é rico em cafeína, substancia extremamente estimulante, provocando a dilatação dos vasos sanguíneos, aumento da circulação, aumento da atividade cerebral, agitação, aceleração dos batimentos cardíacos, irritação gástrica e insônia.
  1. Água de coco: Muitas pessoas utilizam a água de coco como forma de hidratar as crianças, uma vez que a maioria tem baixa aceitação por água e tem maior facilidade em aceitar alimentos com sabor adocicado. Esse é um erro, pois apesar da água de coco ser um alimento saudável para nós adultos, ele é um isotônico natural ou seja, rico em sódio e potássio que em grande quantidade, para uma criança menor de um ano, que ainda está em fase de maturação dos sistemas do seu corpo pode levar a uma sobrecarga renal.
  2. Leite de vaca: Um erro muito comum que alguns pais cometem, muitas vezes por falta de conhecimento é oferecer leite de vaca às crianças menores de um ano. O leite de vaca apresenta quantidades elevadas de proteínas de difícil digestão para os seres humanos, isso pode causar sobrecarga renal na criança ainda em fase de maturação de sistemas. Além disso, possui elevados teores de sódio, cloreto de potássio, cloreto de fósforo e quantidade insuficiente de carboidratos, ácidos graxos essenciais, vitaminas e minerais para a faixa etária. O leite de vaca também tem um grande potencial alergênico outro motivo a ser evitado até que o sistema imunológico esteja melhor desenvolvido.
  1. Alimentos industrializados, enlatados e embutidos: (nuggets, salsicha, presunto, peito de peru, hambúrgueres, comidas prontas congeladas) Produtos alimentícios com altos índices de sódio, gorduras, corantes, conservantes, nitratos (substância com alto poder cancerígeno) e alto em teor calórico sem valor nutricional associado.
  1. Refrigerantes:Esse produto alimentício não oferece nenhum benefício para ninguém, rico em açúcar, corantes, conservantes e outros agentes químicos, podendo levar a obesidade, surgimento de cáries dentárias, irritação gástrica e também aumentando o risco do desenvolvimento de osteoporose uma vez que a grande quantidade de fosfatos presente em sua composição, aumenta a quantidade de fosforo no nosso organismo, mineral que em grande quantidade impede a absorção de cálcio em nosso corpo, mineral essencial para a formação óssea.
  1. Açúcares e doces: Os malefícios do açúcar em excesso é enorme, não só para a criança quanto também para o adulto, está associado ao surgimento de cáries, obesidade e risco para doenças cardiovasculares. Além desses fatores, para a criança é ainda pior pois causa irritação, dispersão, agitação, ansiedade. O açúcar em grande quantidade também vicia as papilas gustativas da criança, atrapalhando na formação do hábito alimentar saudável.
  1. Chocolate: Além de rico em açúcares, assim como o café o chocolate também possui cafeína e alta concentração de gorduras em sua composição. Ou seja, não trata nenhum benefício a saúde do seu filho além de causar todos os malefícios já citados anteriormente.

________________________________________________________________________________

Texto por Cenas  – Nutricionista graduada pelo Centro Universitário São Camilo, cursando especialização em nutrição pediátrica no Instituto da Criança do Hospital das Clínicas e nutricionista clínica em UTI pediátrica do Hospital Alvorada Moema. Apaixonada pelo olhar e sorriso sincero das crianças e colaboradora do blog Maternidade em Cena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *