Mas você não tem outro assunto?

Posted on

Mas você não tem outro assunto? Não. Sou mãe.
Eu respiro, penso e falo da minha filha 24 horas por dia. Eu queria discutir o cenário político, mas a Peppa Pig não me deixa assistir o jornal. E confesso: tem dias em que ela se distrai e o jornal começa, mas aí é tanta coisa ruim que, quando percebo, estou sentada na sala assistindo Peppa sozinha. Não, eu não sei o que está na última moda. Eu uso sapatos baixos, fáceis de correr atrás de uma locomotiva desgovernada que está em todos os cantos da casa ao mesmo tempo. Também abandonei os decotes, embora meus peitos tenham virado domínio público desde a amamentação. Ainda saio do shopping com mil sacolas, 999 para ela.

Tenho que contar, eu não li aquele livro sensacional que está todo mundo comentando. Literatura pra mim é decifrar letra de pediatra, interpretar bula de remédio. Eu me sinto por dentro de tudo quando consigo ler a agenda da creche, e fico puta quando não anotam quantos cocôs ela fez! Sim, eu falo em cocô! Tanta gente fazendo merda por aí e ainda me criticam por ter me tornado especialista em merda… Eu conheço cores, texturas e cheiros. Avalio se está bem, se tem comido, o que foi. Olho sem medo, cheiro sem nojo. Depois lavo as mãos e me sento a mesa. Como sem culpa, não guardo nojinhos. Eu não vi Batman x Super Homem, nem aquele filme do Oscar. Mas só ontem assisti Meu Malvado Favorito quatro vezes, com direito a dançar e levantar pela sala no final.

Pois é, não estou mais disponível em todas as horas pra fazer o que me convidam. Tem dias em que corro duas maratonas pra trabalhar fora e em casa, organizar minha vida toda no tempo e ir buscá-la na creche. Por isso ela está em 98% das minhas postagens no Facebook. É o assunto de quase todas as minhas ligações e conversas. Eu tento, juro que tento falar de outra coisa, mas… ela fez uma gracinha tão fofa ontem… deu dois passinhos na semana passada… Hoje cedo o pediatra me disse que está super forte e saudável… Não dá pra não compartilhar… Talvez um dia aquela pessoa mais interessante que eu fui, aquela de mil outros assuntos, volte, mas quer saber, nem sei se eu quero! Por outro lado, eu só falo dela com as pessoas que eu gosto, aquelas em quem confio. Aquelas com quem eu quero compartilhar toda a doçura e os azedumes também deste momento que estou vivendo. Então se eu gastei seus ouvidos falando dela, considere-se muito importante e tenha paciência… Uma hora, depois de amanhã, ela vai crescer. Até lá, por enquanto, eu não tenho outro assunto.”

Texto: Alessandra Cruz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *